Ricardo Salles pede demissão e deixa Ministério do Meio Ambiente

Foto: José Cruz/Agência Brasil

O ex-ministro foi elogiado por Jair Bolsonaro ontem (22), mas para saída alegou problemas familiares

O advogado Ricardo Salles não integra mais o governo do presidente Jair Bolsonaro que exonerou o ministro do Meio Ambiente nesta quarta-feira (23). A exoneração foi publicada no “Diário Oficial da União” e informa que a exoneração foi a pedido de Salles.

Em coletiva de imprensa, Salles elencou os feitos de sua gestão durante a passagem pelo governo, mas a permanência dele no cargo se tornou insustentável, após as investigações acerca do nome dele em casos de desmatamento envolvendo grileiros.

Ricardo Salles será substituído por Joaquim Alvaro Pereira Leite nomeado no decreto como novo Ministro de Meio Ambiente. A gestão de Ricardo Salles no Ministério do Meio Ambiente foi marcada por uma série de polêmicas e investigações policiais.

Salles assumiu a pasta no início do governo de Jair Bolsonaro em 2019, antes foi secretário da mesma área no Governo de São Paulo durante a gestão de Geraldo Alkmin (PSDB).

Afigura de Salles ficou evidenciada durante a reunião ministerial de abril de 2020, quando ele disse que o governo federal deveria aproveitar a pandemia da Covid-19 para “ir passando a boiada”, em uma sinalização clara de alteração normas ambientais.