Chega a Guarulhos 1 milhão de doses prontas da vacina Coronavac

Foto: Divulgação/Governo de SP

A chegada das vacinas prontas da China é resultado de um acordo entre o Governo de São Paulo e representantes da farmacêutica Sinovac

O avião da Latam com 1 milhão de frascos monodose da vacina Coronavac pousou no Aeroporto Internacional de Guarulhos nesta terça-feira (29). A carga se trata do produto já pronto para aplicação enviado pela farmacêutica chinesa Sinovac, parceira do Butantan.

Segundo Doria, as vacinas serão encaminhadas nesta quarta-feira (30) ao Ministério da Saúde e na quinta-feira (01) começam a ser aplicadas. As doses enviadas pela biofarmacêutica chinesa Sinovac chegaram em voo da companhia aérea Latam.

A aeronave saiu de Pequim, na China e fez escala em Amsterdã, na Holanda, antes de chegar ao Brasil. O pouso foi por volta das 19h20 e foi acompanhado pelo Prefeito de Guarulhos, Guti (PSD) que registrou imagens nas redes sociais.

O Governador João Doria (PSDB), o Secretário da Saúde, Jean Gorinchteyn, o diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas e a coordenadora Geral do Plano Estadual de Imunização, Regiane de Paula, também acompanharam a chegada.

As novas doses poderão ser liberadas rapidamente ao Programa Nacional de Imunizações (PNI), sem necessidade de passarem pelo processo de envase. A chegada das vacinas prontas é resultado de um acordo entre o governo de São Paulo e representantes da Sinovac.

A chegada de vacinas prontas dá mais agilidade à campanha de vacinação não apenas em São Paulo, mas em todo o Brasil. Isso porque a produção em São Paulo envolve processos de envase, rotulagem, embalagem e controle de qualidade.

O prazo entre a chegada do Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA) e a entrega das vacinas ao Ministério da Saúde leva de 15 a 20 dias. O Instituto Butantan, no entanto tenta adiantar a produção para dar contra do cumprimento do calendário anunciado por SP.

O processo de envase da matéria-prima com 6 mil litros de IFA para produção de 10 milhões de doses já foi iniciado. Com os 1 milhão de frascos de monodoses e mais 10 milhões de vacinas produzidas será possível em julho entregar 63,212 milhões de doses.

Desde 17 de janeiro o Butantan já liberou 52,212 milhões de vacinas para a imunização dos brasileiros. A Coronavac é a primeira vacina contra a Covid-19 que começou a ser aplicada no Brasil, é aprovada pela Anvisa e protege contra o coronavírus.