Com UTIs superlotadas, Guarulhos pode retroceder de Fase no Plano SP

Foto: Divulgação/PMG

O Secretário de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, anunciou uma nova reclassificação para esta sexta-feira (08)

O fechamento do Hospital de Campanha do Cecap em setembro de 2020, que diminuiu a quantidade de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), e o relaxamento das medidas de prevenção do novo coronavírus por grande parte da população guarulhense, geraram um aumento preocupante na ocupação de UTIs na rede pública de saúde da cidade.

O último Boletim Epidemiológico divulgado pela Secretaria Municipal da Saúde nesta quarta-feira (06) mostrou um índice de ocupação de leitos de UTI de 93,4%, ou seja, se o Governo Estadual cumprir a risca as diretrizes do Plano São Paulo, Guarulhos deve retroceder para a fase mais restritiva, a Fase Vermelha.

O Secretário de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, disse em entrevista concedida à Rede Globo, que a equipe técnica responsável está analisando os dados do Estado para uma nova reclassificação que será divulgada nesta sexta-feira (07).

Para passar de uma fase para outra, cada região é analisada segundo cinco critérios: taxa de ocupação de leitos de unidades de terapia intensiva (UTI) para o novo coronavírus, quantidade de leitos de UTI para cada 100 mil habitantes, evolução de novos casos nos últimos sete dias, evolução de novas internações nos últimos sete dias e variação de óbitos nos últimos sete dias.

Para a região avançar da fase 3-amarela para a fase 4-verde, o percentual de ocupação de leitos poderá variar entre 75% e 70% e permanecer por 28 dias consecutivos na fase amarela.
Para a cidade permanecer na Fase 3-Amarela, o percentual de ocupação de leitos deve variar entre 80% e 75% – Governo de São Paulo

A Prefeitura informou que já trabalha para a aquisição de novos leitos na rede privada de saúde, o secretário interino de Saúde de Guarulhos, Michel Rodrigues de Paula, afirmou em entrevista ao G1 que pretende contratar 20 leitos de UTI da rede particular.

“Guarulhos já está na tratativa com a iniciativa privada para a contratação de leitos. Dos prestadores, foi feita uma cotação de preços e o que fez a melhor proposta a gente está em fase de análise documental e a gente espera nos próximos dias finalizar essa contratação”, disse o secretário.

A Secretaria Estadual da Saúde também se movimenta para ampliar a quantidade de leitos de UTI na cidade. O Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê (CONDEMAT) divulgou na última quarta-feira (06) tratativas realizadas com a pasta que dão conta da abertura de mais 10 leitos de UTI no Hospital Padre Bento.

Na última terça-feira (05), para se ter uma ideia, o Hospital, que fica localizado no Gopouva, entrou em colapso de leitos de UTI para covid-19, atingindo 100% dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva ocupados.

Entenda as Fases Amarela e Vermelha do Plano SP

Na Fase 1-Vermelha do Plano São Paulo só podem funcionar os serviços considerados essenciais nas áreas de abastecimento, segurança, transporte e saúde, como mercados, farmácias, postos de combustível, padarias e lavanderias.

Já a Fase Amarela permite a reabertura de shoppings, bares, comércio de rua, academias, restaurantes, concessionárias, escritórios, eventos culturais e salões de beleza, mas com limite de 40% de sua capacidade e com horário de funcionamento restrito.

O Plano São Paulo é dividido em cinco fases, que vão do nível máximo de restrição de atividades não essenciais (Vermelho) a etapas identificadas como controle (Laranja), flexibilização (Amarelo), abertura parcial (Verde) e normal controlado (Azul).

O plano divide o estado em regiões e cada uma delas é classificada em uma fase, dependendo da evolução da epidemia.