Como se pega a Covid-19?

Foto: Fábio Ulsenheimer

Especialistas esclarecem pontos ainda questionados pela população para frear o avanço da doença

A pandemia no Brasil alcançou um patamar ainda mais preocupante em 2021, com recordes de números de casos e óbitos em decorrência da doença. Nesse cenário, especialistas reforçam as campanhas de conscientização para sanar as principais dúvidas da população com informações oficiais.

Saber como se dá a contaminação é algo que ainda pode ser melhor esclarecido, por exemplo. É isso que aponta o Google Trends, ferramenta do site de pesquisa que mostra quais as buscas mais realizadas em cada região. “Como se pega Covid?” foi um dos questionamentos mais pesquisados nos últimos dias. 

Cláudio Maierovitch, médico sanitarista da Fiocruz, detalha o vírus para explicar a forma de entrada no corpo humano.

“A Covid é uma doença que passa de uma pessoa para outra. Ela vai pela respiração, pela fala, pelo canto [objetos, superfícies],  por aquelas secreções, aquelas gotinhas que a gente elimina pela boca, pelo nariz e que, tendo contato com a boca, o nariz, os olhos de outra pessoa, pode transmitir a doença. Geralmente, os sintomas são muito parecidos no início com o de um resfriado ou uma gripe. A pessoa pode ter febre, nariz entupido, tosse. A doença pode não dar sintoma nenhum e mesmo assim haver infecção. E mesmo assim pode causar até sintomas muito graves que vão piorando dia a dia.”

A fala do médico deixa claro que cuidados como utilizar máscaras adequadas, manter o distanciamento entre pessoas e evitar locais fechados com desconhecidos são básicos neste momento da pandemia. O Ministério da Saúde também lembra que são três as formas mais comuns de transmissão da doença. 
 
A transmissão por contato é a primeira, quando há transmissão da infecção por meio do contato direto com uma pessoa infectada. Por exemplo, ao tocar os olhos após um aperto de mão contendo partículas virais.

A transmissão por gotículas é a segunda, quando alguém fica exposto às gotículas respiratórias expelidas contendo vírus, ao ficar perto de alguém que tossiu ou espirrou, por exemplo. A terceira é a chamada “transmissão por aerossol”, que se dá por meio de gotículas respiratórias menores contendo vírus e que podem permanecer suspensas no ar, sendo levadas por distâncias maiores que 1 metro e por períodos mais longos.