COVID-19: Telemedicina é adotada no isolamento social

Foto: Divulgação

Com a autorização da prática da telemedicina por parte do CFM (Conselho Federal de Medicina), determinadas especialidades passam a oferecer o  contato à distância durante o atendimento médico. A decisão da entidade visa ser uma medida a mais na tentativa de diminuir o contágio do novo coronavírus no Brasil.

“Nos casos em que o exame físico não é prejudicado, o teleatendimento é uma saída em meio à pandemia, pois evita que médicos e pacientes se desloquem ao consultório”; explica o cirurgião vascular Dr. Gilberto Narchi.

Entretanto, o especialista afirma ser fundamental que o médico consiga perceber a angústia e queixa do paciente.

A COVID-19 tem como característica o contágio fácil e rápido, por isso, além do deslocamento, o atendimento presencial pode ser uma forma de transmissão.

“Nesse sentido, a telemedicina também funciona como medida preventiva para as pessoas que compõem o grupo de risco do novo coronavírus – idosos, gestantes, pessoas com doenças cardícas, com diabetes, entre outras”, acrescenta Dr. Gilberto.

O CFM propõe que a telemedicina esteja em vigor enquanto durar a situação de emergência vivida pela pandemia de COVI-19 no país. Para a modalidade, o conselho estabelece alguns formatos autorizados, sendo eles: orientação médica, monitoramento de pacientes em tratamento e conferências entre médicos para troca de informações, opiniões ou avaliações clínicas.

“Acredito que a telemedicina veio para ficar, desde que aplicada com a devida responsabilidade”, finaliza o cirurgião vascular.

Central Telefônica Tira Dúvidas Coronavírus de Guarulhos

Após observar as dúvidas da população a respeito do novo coronavírus, a Prefeitura de Guarulhos decidiu criar uma central telefônica para prestar suporte aos moradores da cidade sobre o assunto. A ideia é tirar dúvidas sobre a doença oferecendo esclarecimentos sobre a Covid-19.

O atendimento é feito por uma equipe multiprofissional da área da saúde que será responsável por trazer informações sobre prevenção, sintomas, quando procurar atendimento médico, transmissão, riscos, tratamento, diagnóstico, vacinação contra a gripe e no que ela ajuda, entre outros.

A Central funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h e trará além do serviço de ‘esclarecimento de dúvidas’, apoio psicológico àqueles que estão passando por alguma crise devido ao momento atual de pandemia.

Serviço

  • Central Telefônica Tira Dúvidas Coronavírus (Covid-19)
  • Horário de Funcionamento: segunda a sexta-feira, das 8h às 16h
  • Telefone: (11) 2475-8661