Guarulhos supera marca de 4.500 mortes por Covid-19

Foto: Breno Esaki/Saúde-DF

Foram registrados mais 42 óbitos entre sábado e domingo; mortes pela doença em idosos com mais de 70 anos caem na cidade; taxa de letalidade do vírus segue em 6%

O município de Guarulhos contabilizou 42 óbitos por Covid-19 nesse último fim de semana. Com isso, a cidade já soma 4.542 mortes confirmadas pela doença desde o inicio da pandemia, de acordo com dados da Vigilância Epidemiológica Municipal dessa segunda-feira (19).

Ainda conforme o levantamento, a taxa de ocupação de leitos em Unidades de Terapia Intensiva (UTI) em hospitais públicos de Guarulhos chegou a 48,1%. Desde o dia 12 de julho, esse índice varia entre 45,6% e 51%. Já a ocupação em leitos de enfermagem nesses hospitais ficou em 60% da capacidade nessa segunda.

A vacinação teve impacto direto na redução dos índices da pandemia. De acordo com os números da Plataforma Vacivida, a cidade de Guarulhos aplicou, até às 09h03 desta terça-feira (20), o total de 742.454 doses de vacinas contra Covid-19.

Desse total, 580.927 doses foram utilizadas na vacinação dos grupos contemplados com a primeira dose. Já 130.235 doses foram destinadas a aplicação da segunda dose na cidade. Até então, 31.292 pessoas tiveram a imunização completada com a dose única da Janssen.

Até segunda (19), Guarulhos contabilizou 69.668 pessoas recuperadas da Covid-19. Conforme mostra a Vigilância Epidemiológica, isso representa uma taxa de cura de 92,69% dos casos. No entanto, até a mesma data, a taxa de letalidade do vírus se manteve em 6%, como também registrado na sexta-feira (16).

Mortes por Covid-19 em idosos caem

Com base nos dados extraídos do SiveGripe no dia 15 de julho, o Departamento de Vigilância em Saúde identificou que as mortes por Covid-19 entre idosos com idade superior a 70 anos tiveram redução de 78,2% entre março e junho.

De acordo com a Prefeitura de Guarulhos, o levantamento apontou que no mês de março houve aumento de pessoas dessa faixa etária internadas, com 530 internações por casos graves da doença, além de óbitos.

“A partir de então, o que se observa é que o número de mortes entre esse público começou a diminuir, caindo para 212 em abril, 90 em maio e 62 em junho, assim como as hospitalizações que, nestes meses, ficaram respectivamente em 219, 144 e 76”, afirma a administração municipal.

Além disso, um estudo preliminar realizado pelo departamento sugere que essa queda nos óbitos de idosos com mais de 70 anos está relacionada ao aumento da cobertura vacinal para essa faixa etária.

“Contudo, análises mais robustas serão efetuadas nas próximas semanas, à medida que os dados forem sendo atualizados pelos serviços de saúde notificantes para conferir maior segurança e qualidade à informação”, informa o Departamento de Vigilância em Saúde.

Leitos de UTI tem ocupação abaixo de 90% no Brasil

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) publicou, na quarta-feira (14), a edição do Boletim Observatório Covid-19, que trouxe boas informações. Pela primeira vez desde dezembro de 2020, nenhum estado apresentou taxa de ocupação de leitos em Unidades de Terapia Intensiva (UTI) para adultos com Covid-19, no Sistema Único de Saúde (SUS), superior a 90%.

Entre os dias 04 e 10 de julho, a tendência de queda nos óbitos por Covid-19 foi mantida pela terceira semana consecutiva. Porém, os pesquisadores alertam que o número de casos e de óbitos pela doença por dia ainda permanece em patamar elevado. Além disso, o índice de positividade dos testes indica que o vírus tem circulado com intensidade.