Ministério da Saúde assina contrato para compra de 10 milhões de doses da vacina russa Sputnik V

Foto: Divulgação

Fornecimento será entregue ao longo do segundo trimestre e a distribuição no país depende da aprovação da Anvisa

O Ministério da Saúde assinou nesta sexta-feira (12) um contrato com o Instituto Gamaleia para receber 10 milhões de doses da vacina Sputnik V, que serão importadas da Rússia pelo laboratório brasileiro União Química.

O cronograma incialmente previsto de entregas, apresentado pela farmacêutica indica a possibilidade de chegada ao Brasil de 400 mil doses até o final de abril. Outras 2 milhões no fim de maio e 7,6 milhões em junho.

Apesar da intenção de compra e a assinatura do contrato, a vacina russa só começará a ser aplicada no Brasil, após o uso emergencial ser aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

O governo declarou que vai fazer o repasse da verba no ato de entrega das doses, a União Química informou que pretende fabricar a substância nos laboratórios que possui no Brasil. Um deles está localizado em Guarulhos e o outro no Distrito Federal.

A iniciativa visa atender a demanda nacional com possibilidade de ser avaliada pela Saúde nas próximas semanas e que poderá levar à concretização de outro acordo comercial. Alguns municípios do país também assinaram contrato de intenção de compra de doses desta vacina.

Entre as cidades, está Guarulhos, que assinou também um segundo contrato de intenção de aquisição de doses da vacina Coronavac do Instituto Butantan.