São Paulo começa vacinar idosos com 68 anos em 05 de abril

Foto: Divulgação/PMG

Na mesma data está previsto o início da vacinação para policiais civis, militares e técnicos-científicos, agentes penitenciários, bombeiros e guardas civis metropolitanos.

Nesta quarta-feira (24), o Governo de SP informou que vai iniciar a vacinação em 05 de abril a vacinação de idosos com 68 anos. Além deste público, 185 mil profissionais que integram o público das forças de segurança que atuam no estado receberão doses.

Já no dia 12 de abril, o cronograma passa a incluir os 350 mil profissionais da educação maiores de 47 anos. Ainda na manhã desta sexta-feira, o Governador João Doria (PSDB) anunciou o início o desenvolvimento e a produção-piloto da primeira vacina integralmente brasileira contra o novo coronavírus.

A expectativa é que os ensaios clínicos de fases 1 e 2 em humanos com o novo imunizante comecem já em abril, após autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Denominada ButanVac, a vacina será desenvolvida e produzida integralmente no Butantan.

A iniciativa do novo imunizante faz parte de um consórcio internacional do qual o Instituto Butantan é o principal produtor e responsável por 85% da capacidade total, com o compromisso de fornecer essa vacina ao Brasil e aos países de baixa e média renda.

A produção-piloto do composto já foi finalizada para aplicação em voluntários humanos durante os testes. Somente em março, o Butantan já disponibilizou 14,3 milhões de doses para a imunização contra o Coronavírus em todo país.

“Vacina já”

O Governo de São Paulo reforça a necessidade do pré-cadastro das pessoas aptas a receberam a vacina no site “Vacina Já” (vacinaja.sp.gov.br) para agilizar o atendimento na hora da vacinação.

Estima-se uma economia de 90% no tempo de atendimento para imunização: leva cerca de 1 a 3 minutos para quem preencheu o formulário e, presencialmente, a coleta de informações leva cerca de 10 minutos.

Vale destacar que não se trata de agendamento e que o uso não é obrigatório para o recebimento da vacina, mas utilizá-la contribui para melhorar a dinâmica dos serviços e a rotina do próprio cidadão. O pré-cadastro pode ser feito por qualquer pessoa que integre os públicos já previstos na campanha ou por algum familiar ou amigo.