Secretaria da Saúde de Guarulhos diz que não aplicou doses vencidas da vacina AstraZeneca

Foto: Sergio Perez/ Reuters/Direitos Reservados

No entanto, informou que identificou ao menos, 96 registros do lote apontado com data de aplicação posterior à data do vencimento

Um levantamento revelado pelo jornal Folha de S. Paulo nesta sexta-feira (02) e que foi baseado no cruzamento de dados oficiais do governo federal aponta que ao menos 26 mil pessoas podem ter recebido doses vencidas da vacina AstraZeneca contra a Covid-19.

A pesquisa foi feita por Sabine Righetti da Unicamp e Estêvão Gamba da Unifesp e apontou o lote em que as vacinas estariam vencidas. A Prefeitura de Guarulhos, no entanto esclareceu por meio de nota que não aplicou doses vencidas deste imunizante em sua população.

Segundo a administração municipal, dos lotes veiculados pelas mídias, o município recebeu apenas o de número 4120Z005, em 26 de janeiro de 2021 com data de validade em 14 de março de 2021, sendo que as vacinas foram distribuídas prontamente aos serviços de saúde para serem administradas em seus trabalhadores.

Portanto, a aplicação das doses ocorreu em tempo hábil estava sob a responsabilidade das instituições contempladas. Em consulta ao relatório exportado do sistema Vacivida nesta sexta-feira (02), a Secretaria de Saúde identificou 96 registros desse lote com data de aplicação posterior à data do vencimento.

Destes, 86 registros são de uma instituição privada do município, que já foi notificada pela Secretaria da Saúde para esclarecimentos. Os outros 10 registros foram erros de digitação no que se refere à data de aplicação, os quais serão corrigidos.

A nota diz ainda, que os demais lotes citados no levantamento não foram recebidos pelo município de Guarulhos e que em nenhum momento o Departamento de Vigilância em Saúde da cidade recebeu ou distribuiu vacinas vencidas aos estabelecimentos de saúde.

Por meio das redes sociais, o Prefeito de Guarulhos, Gustavo Henric Costa (PSD) se manifestou a respeito das vacinas vencidas e disse que a Secretaria de Saúde está apurando o caso e aguarda respostas da instituição de saúde, que não foi citada.

*Atualizada às 18h21 de 02/07