Fim da gratuidade: Idosos tem até 31 de janeiro para trocar cartão Sênior por Comum

Foto: Divulgação/Governo de SP

A troca dos modelos do bilhete único de São Paulo e BOM vão substituir a gratuidade pela cobrança de tarifa na EMTU, Metrô, CPTM e ônibus da capital

Conforme publicado nos decretos Estadual 65.455/2020 e Municipal 60.037/2020, a partir desta sexta-feira (01) a gratuidade para idosos entre 60 e 64 anos deixou de valer. Mas, passageiros nessa faixa de idade que utilizam os coletivos de São Paulo, os ônibus da EMTU, e os trens do Metrô e da CPTM tem até 30 de janeiro para emitir novos cartões do tipo comum.

As novas medidas no sistema passarão por um período de transição neste mês de janeiro e começam a vigorar em definitivo em 1º de fevereiro de 2021. Conforme o Estatuto do Idoso, está mantida a gratuidade nas passagens para as pessoas acima de 65 anos de idade.

Governo do Estado e a Prefeitura de São Paulo informam que este período de transição foi estabelecido para adaptação dos cidadãos. Passageiros com menos de 65 anos que utilizam o Bilhete Único do Idoso ou BOM Sênior terão os benefícios cancelados em 1º de fevereiro.

Como trocar o modelo do idoso pelo comum?

Após o cancelamento será necessário comprar créditos por meio digital ou presencial, nos terminais de ônibus e estações de Metrô e da CPTM. A 1ª via do modelo comum é gratuita com a possibilidade de receber em domicílio, pagando a tarifa de entrega que custa R$ 25,11 no caso do BOM.

Nos postos do Poupatempo através de agendamento prévio (devido a pandemia) é possível fazer e retirar o cartão. O WhatsApp (11) 3888-2200 está disponível para esclarecimento de dúvidas e ainda a central de atendimento 0800 77 11 800 e (11) 3888-2200.

O site do BOM e o link da Rede de Vendas também estão ativos para compra de créditos e solicitações. O Cartão BOM Comum é aceito nas linhas intermunicipais da Região Metropolitana, além do Metrô e CPTM e possibilita integração entre os modais com desconto na tarifa.