Justiça mantém gratuidade para idosos acima de 60 anos nos ônibus da capital

Foto: Arquivo/EBC

A 10ª Vara da Fazenda Pública do Tribunal de Justiça de São Paulo, por meio do juiz Otavio Tioiti Tokuda, determinou em caráter liminar nesta sexta-feira (08) o retorno da gratuidade para idosos entre 60 e 64 anos, por parte da Prefeitura de São Paulo nos ônibus que circulam pela capital.

A medida entraria em vigor no dia 01 de fevereiro e neste mês, idosos teriam que substituir o cartão do benefício gratuidade para a modalidade comum. Mas, a decisão de hoje, somada a de ontem, em que a justiça também revogou o decreto de João Doria (PSDB), permite que usuários do transporte público, nesta faixa de idade, continuem utilizando o cartão Sênior.

As medidas garantem que idosos transitem pelos trens do Metrô e da CPTM e pelos ônibus intermunicipais da EMTU e municipais de São Paulo com a gratuidade. Porém, cabe recurso e o governo do estado já informou que irá recorrer desta decisão.