Escolas vão abrir na fase vermelha e laranja, na rede estadual retorno presencial será optativo

Foto: Reprodução

Nas etapas vermelha e laranja, o ensino superior não está autorizado a funcionar

A presença dos estudantes nas escolas da rede estadual que recebe alunos do 5° ao 9° ano do ensino fundamental e do ensino médio será opcional nas fases vermelha e laranja. Essas etapas tem medidas mais restritivas do Plano São Paulo e a decisão foi anunciada nesta sexta-feira (22).

A deliberação do Conselho Estadual da Educação, homologada nesta semana, sobre a obrigatoriedade de presença dos alunos foi revogada e agora, se aplica apenas às fases amarela e verde, tornando o retorno facultativo.

“Educação continua sendo prioridade e atividade essencial. Nossas escolas estarão abertas para dar todas as informações às famílias a partir de 1º de fevereiro. E com aulas para nossos estudantes da rede estadual a partir de 8 de fevereiro. Já as redes municipais e privadas podem manter seus calendários”, destacou o Secretário de Estado da Educação do Estado, Rossieli Soares.

Formação e acolhimento

A partir da próxima terça-feira (26), e também na primeira semana de fevereiro, a Seduc-SP se dedicará ao planejamento escolar, à formação das equipes escolares e à comunicação com as famílias a respeito dos protocolos de segurança para a retomada das aulas presenciais.

O retorno das aulas na rede estadual ocorre a partir do dia 8 de fevereiro. A primeira semana de atividades presenciais será voltada ao acolhimento dos alunos, à prática dos protocolos no ambiente escolar e ao aprendizado do uso das ferramentas tecnológicas.

Retorno regionalizado

Nas duas primeiras semanas, as escolas da rede estadual receberão até 35% de sua capacidade de alunos por dia. Após esse período, se uma região estiver na fase vermelha ou laranja do Plano São Paulo, as escolas poderão receber diariamente até 35% dos alunos matriculados.

Na fase amarela, elas ficam autorizadas a atender até 70% dos estudantes; e na fase verde, até 100%. Os protocolos sanitários devem ser cumpridos em todas as fases. Já as instituições de ensino superior poderão funcionar na fase amarela com até 35% das matrículas, e na fase verde, com até 70%.

Nas etapas vermelha e laranja, essas unidades não estão autorizadas a funcionar. Cursos superiores específicos da área médica têm o retorno presencial autorizado em todas as fases do Plano São Paulo. Para a retomada, promete equipamentos de proteção tanto aos estudantes quanto aos servidores. O Plano de Retorno da Educação pode ser visto aqui.