Inverno aumenta riscos de doenças cardíacas

Foto: Divulgação

O inverno começa oficialmente no Brasil no próximo sábado, dia 20. As temperaturas já estão amenas e acende um alerta: o risco de doenças cardiovasculares aumenta com a chegada da estação mais fria do ano.

De acordo com membro da Sociedade Brasileira de Cardiologia e médico do Departamento de Cardiologia do Hospital, Dr. Augusto Vilela, com a queda da temperatura há uma diminuição da circulação sanguínea. “Isso pode causar angina e até mesmo um infarto”, ressalta o médico.

Dados da American Heart Association (Associação Americana do Coração) informam que o inverno aumenta em até 25% a incidência de doenças cardiovasculares.

“Os riscos aumentam para aquelas pessoas que já apresentam alguma predisposição”, afirma dr. Augusto Vilela.

Segundo o médico, os idosos devem ficar mais atentos, já que os perigos são maiores.

“O frio pode agravar os sintomas, aumentando a pressão arterial e o idoso pode ter um acidente cardiovascular. Além disso, no inverno, o organismo fica com mais tendência à doenças virais e isso promove um esforço maior, causando desequilíbrio no coração”, diz.

O cardiologista lembra que as pessoas devem cuidar dos hábitos alimentares e praticar atividades físicas, mesmo no inverno.

“Nesta época do ano é comum o consumo de alimentos ricos em gordura e a diminuição nas atividades. A combinação pode ser perigosa”, explica.