Mesmo com protestos, fase vermelha entra em vigor neste sábado (06) relembre regras

Foto: Michel Wakin/ Guarulhos Online

A cidade de São Paulo registrou nesta sexta-feira (05) protestos de diversos setores em algumas das principais vias do município. As reivindicações são contrárias as regras mais duras da quarentena impostas pelo Governador João Doria (PSDB).

Apesar disso, as medidas mais severas da fase vermelha começam a vigorar a partir das 0h deste sábado (06), com toque de restrições entre 20h às 05h. Entre os setores que ficarão abertos, as indústrias estão incluídas, além de supermercados, farmácias e bancos.

Casas lotéricas, clínicas veterinárias e odontológicas, serviços de construção civil, postos de combustível, padarias, lojas de conveniência, feiras livres, bancas de jornal, lavanderias e hotelaria podem operar seguindo os protocolos sanitários.

O transporte público ou por aplicativo também vão operar neste período. Já os comércios e serviços não essenciais só podem atender em esquema drive-thru e retirada. As academias, salões de beleza, restaurantes, bares, cinemas, teatros, shoppings, lojas de rua, escritórios e parques devem ficar fechados ao público.

Os serviços essenciais precisam cumprir protocolos sanitários rígidos, como fornecimento de álcool em gel, aferição de temperatura, ventilação de ambientes, controle de fluxo de público e horário diferenciado para abertura e fechamento.

As Prefeituras também podem impor medidas ainda mais restritivas devido à gravidade dos indicadores locais de contaminação e capacidade hospitalar. Mas, por outro lado, qualquer medida local que abrande as restrições será alvo de notificação e sanções judiciais.

O Governo recomenda que a população intensifique as ações de distanciamento social, uso de máscaras em qualquer ambiente, opção pelo homeoffice e higiene constante das mãos. A fiscalização estadual contra aglomerações, festas e eventos clandestinos recebe denúncias pelo telefone 0800 771 3541 ou e-mail [email protected]