Soldados da FAB vão auxiliar no monitoramento do mosquito Aedes Aegypti em Guarulhos

Foto: Reprodução

Jardim São João registra maior incidência de focos do transmissor da dengue, chikungunya, febre amarela e zika vírus

De 08 a 31 de março, 20 soldados da Força Aérea Brasileira vão apoiar as ações de combate ao Aedes aegypti em Guarulhos. Em dupla com os agentes de saúde do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) da Prefeitura, eles ajudarão nas visitas nas casas da cidade.

A iniciativa é colaborar com a eliminação mecânica de potenciais criadouros do mosquito transmissor da dengue, da chikungunya e do zika vírus, além de fornecer orientações aos moradores somente nas áreas externas dos domicílios tendo em vista o cenário de pandemia.

O trabalho será realizado das 8h às 12h e as equipes deverão percorrer toda a área do Jardim São João, onde o mosquito demostrou alto índice de infestação. Ou seja, de cada cem imóveis inspecionados, em 4,66 deles foram encontradas larvas do Aedes aegypti, enquanto o indicador é de 2,50.

Caixas d’água irregulares foram os recipientes com maior incidência de larva no Jardim São João, assim como nos demais bairros de Guarulhos, seguidas dos tradicionais pratinhos de vasos de planta com água parada. Somente neste ano, foram confirmados 14 casos de dengue na cidade e um de febre chikungunya.