Volta às aulas em Guarulhos será facultativa; cidade mantém retorno gradual a partir de segunda (11)

Foto: Eduardo Calabria/PMG

Guarulhos segue na fase amarela do Plano São Paulo conforme divulgado pelo Centro de Contingência da Covid-19 nesta sexta-feira (08). Em publicação no Diário Oficial e também já mencionado pelo Prefeito Guti (PSD) o retorno das atividades presenciais nas escolas do município está previsto para a próxima semana.

A Secretaria de Educação confirmou a reabertura das escolas em Guarulhos para o ano letivo de 2021, a partir da próxima segunda-feira (11) para escolares particulares. O retorno no entanto, será de forma voluntária e facultativa para as famílias.

Mesmo se a cidade retroceder de fase no Plano SP, o município mantém o calendário de 200 dias letivos com atividades no regime presencial e online. Já para os alunos matriculados na rede municipal e nas escolas conveniadas, o retorno será em 8 de fevereiro.

Saberes em Casa

À reportagem a pasta divulgou que o Programa Saberes em Casa teve em média 12 mil acessos pelo YouTube e, segundo informações das escolas, de 8% a 10% das famílias acompanharam as atividades pela TV aberta. Além disso, informou os números são equivalentes às famílias e não alunos, já que uma casa pode ter mais de um membro matriculado na rede municipal de ensino.

Segundo a secretaria, em 2021, o Programa Saberes em Casa será uma política pública, tornando-se uma ação permanente incluída no Plano de Ações do Departamento de Orientações Educacionais e Pedagógicas (DOEP).

Como será o retorno presencial?

A regra de retorno gradual e facultativo também valerá para as escolas públicas da rede municipal, de acordo com a secretaria, respeitando o limite de 30% da capacidade. As diretrizes são estabelecidas pelo Plano SP e baseadas no documento “Orientações para o Retorno às Aulas Presenciais”.

Em 14 de dezembro de 2020, durante entrevista ao Guarulhos Online no Paço Municipal, o prefeito Guti (PSD) se comprometeu a fornecer EPIs aos profissionais da educação e funcionários das escolas. A prefeitura confirmou hoje (08) que já está providenciando contratos para aquisição destes itens.

Para crianças menores de 5 anos, não será obrigatório uso de máscara, a secretaria de educação usou como argumento, nota de alerta da Sociedade Brasileira de Pediatria, de 29 de maio de 2020. A publicação preconiza que a recomendação é para evitar risco de sufocamento.

Questionada sobre a contratação de professores eventuais para suprir a ausência de professores efetivos que integram o grupo de risco, a prefeitura não sinalizou data. Apenas informou que diante da previsão da retomada das aulas presenciais, está sendo organizado um novo processo seletivo.

Com este calendário, a medida se torna urgente, já que a prefeitura reafirmou que os profissionais com mais de 60 anos e com comorbidades devem ficar em casa. As atividades devem ser realizadas remotamente para professores, servidores da Proguaru e alunos.